Amigas do Peito

 Bicos artificiais, protetores de mamilo, chupetas e mamadeiras

Uso de artefatos e o mamar no peito

 

A Amamentação Exclusiva até seis meses tem seu motivo de ser. É por volta deste período que começam a nascerem os dentinhos, que o bebê tem capacidade de sustentar a cabeça numa posição sentada, desaparece o reflexo de expulsão da língua (que faz o bebê “cuspir” o que se oferece nos meses anteriores).

 

Usar chupetas e bicos artificiais, sejam de mamadeira, sejam intermediários ou protetores de mamilo, além de alterar a forma de abocanhar o peito promovem um reflexo de expulsão e uma deglutição atípica com a colocação da língua para frente no ato de engolir. Isto resulta na dificuldade de fala mais adiante e em problemas dentários por causa de língua empurrar os dentes da frente entre outras coisas.

 

Chupar dedo pode não ser a “melhor coisa do mundo”, principalmente se for o polegar, mas ao menos é um contato com algo que tem textura corporal, cheiro de gente e pode ser uma opção do bebê e não dos pais. Entretanto chupar os dedos do meio aumenta a pressão no meio da língua e favorece a forma de calha.  

 

O uso de chupeta como “tampa” para que os adultos se sintam menos ansiosos diante do choro, é uma coisa tão divulgada e cultural que nem é questionada na nossa sociedade. Quem se pergunta quais os malefícios do uso de bicos artificiais? Quem sabe das diferentes formas de abocanhadura e de atuação da musculatura da boca e face e que formação ou deformação o uso ou não uso destes artefatos pode causar? Quem se pergunta dos malefícios de calar a boca sem resolver o que causa o incômodo ao bebê? Quem se pergunta se esta violência tem repercussões adiante?

 

Muitos dos adultos de hoje usaram bicos, mamadeiras e chupetas sem perceberam qualquer dano à saúde. Mas a maioria tem registro destas repercussões. É visível o aumento de respiradores bucais, de alterações de fala (o sopro na pronúncia dos ss e ff entre outras coisas)  e de variados problemas dentários. Nem se fala de problemas que não foram devidamente estudados mas que podem ter relação, como o fator de levarem  à boca desde cigarros até lápis....

 

Muitos bebês chupam dedo desde a barriga e colocar um substituto artificial pode ser apenas uma forma de adiar o olhar para o que causa a ansiedade tamanha que seja necessário chupar algo o tempo todo.

Uma criança que escolhe levar a mão à boca num momento nem sempre tem esta opção com a chupeta que é colocada na boca. E deixa os braços livres para fazer outras coisas... criando mais que tudo um hábito de ficar chupando ou mordendo mesmo quando está ocupada com brinquedos etc .

 Chupar o dedo num momento de frustração, de medo... passa quando a criança tem que se ocupar e ir adiante, com chupeta nem sempre é atendida sua necessidade, fica um consolo do sintoma e não um contorno do problema.

 

Pode ser que chupar dedos faça uma alteração de arcada em crianças com esta tendência, mas com chupeta o malefício acaba sendo não só da arcada, mas também da forma de chupar.