Amigas do Peito

Boletim  Peito Aberto

Ano 23, Número 75 - Outubro de 2011.

—–———————————————————–

Sumário

1.Editorial – Município do Rio finalista no Prêmio Bibi Voguel

2. Conversando sobre amamentação – Mamadas Noturnas

3. Rede de Apoio – Você já faz parte?

4. Lojinha: A boneca

5. Especial: Confiança é essencial na amamentação

6. Agenda

7. Expediente

——————————————————————————————–

 

1. Editorial

——————————————————————————————–

MUNICÍPIO DO RIO FINALISTA NO PRÊMIO BIBI VOGEL

O Município do Rio de Janeiro tem uma enorme quantidade de postos de saúde, de Posto de saúde da família, Hospitais e locais de atendimento.  Difícil todos serem perfeitos, mas a  maioria já está sendo capacitada para bom atendimento relacionado com parto, nascimento e amamentação.

A rede de creches já está sendo capacitada para acolher as mães que amamentam e precisam deixar seus filhos nas creches. Elas são acolhidas para amamentar e apoiadas se apresentam alguma dificuldade. A saúde escolar está  montando um projeto que se baseou no PLEC ( projeto Lúdico Educativo- amamentação Direito de todos) proposto pelas Amigas do Peito em 1994 em Creches de Niterói , coordenado por nutricionistas do Instituto Annes Dias.

A Semana do Bebê Carioca em Agosto foi movimentada e includente, com participação de escolas, Centros de Saúde e várias Instituições e ONGs.

Coordenar atividades, juntar esforços, promover parcerias… tudo isto está acontecendo no Rio de Janeiro. Mas muito mais pode ainda ser feito.Qual sua participação?

—————————————————————————————-

2. Conversando sobre amamentação - Mamadas noturnas

—————————————————————————————-

*Sabemos de bebês que mamam muito durante a noite. Quando são muito pequenos, isto é uma forma de manter o nível de energia e estimular a produção, já que mamadas noturnas provocam maior aumento da prolactina, o hormônio da produção de leite, nesta fase a mãe acaba se adaptando ou dormindo durante o dia em alguns intervalos para compensar.

Quando mais tarde, acontece de voltar a trabalhar é possível que o bebê sinta falta da mãe e tente compensar de noite. Muitas vezes mulheres que já passaram por isto recomendam: “Quem sabe você relaxa e deixa de se incomodar com isto, nossas reservas são muito maiores que o imaginado. Tenho cinco filhos e toda vez que voltava a trabalhar acontecia isto. Depois de “deixar pra lá” eu percebi que o que me cansava mais era me incomodar por não dormir, de ficar preocupada de perder a hora no dia seguinte, preocupada de não estar bem, de não aguentar, de isto e daquilo… Só que gastava uma imensa energia nesta agitação. Depois que “descobri” que um dia vai passar e que eu conseguia sobreviver… realmente deixou de me fazer tão mal.” Ainda outras recomendam: “Se você experimentar brincar mais com ele antes de dormir, e amamentar mais vezes desde que chega em casa até ir para cama será que não ajuda?”

Tempos depois outras constatam que: “Hoje eu preciso ficar me lembrando disto pois não é o que vem à memória com facilidade. Passa mesmo! E foram anos amamentando de noite!”

Na verdade não há uma regra para se lidar com isto. Com crianças maiores é possível negociar e colocar um limite dizendo que o peito também tem que dormir e descansar para produzir leite no dia seguinte, ou estabelecer mamadas só durante o período de luz, ou limitar mamadas noturnas a uma só vez. E, algumas crianças continuam acordando de noite mesmo quando não mamam mais. Pode ser mais vantajoso que mamem pois voltam a dormir mais rapidamente.

—————————————————————————————-

3. Lojinha —————————————————————————————-

* A lojinha está com diversos produtos para você, seu filhote ou para presentear alguém especial. O destaque deste mês aqui no Boletim Peito Aberto são os bonecos de pano. Casal de bonecos com uma mãe grávida que pare e amamenta, com velcro nas mães que capacitam um abraço entre o casal e com o nenê. Confeccionados em pano, permitem o manuseio carinhoso e caloroso na descoberta da vida familiar. Os bonecos e bonecas são parte do Material Educativo usado no Projeto Lúdico Educativo na Comunidade, que é feito em parceria com diversas creches e Pré Escolas.

—————————————————————————————-

4. Rede de Apoio —————————————————————————————-

*Para quem ainda não participou da nossa Rede de Apoio e gostaria de ajudar, as Amigas do Peito recebem doações de qualquer valor no Banco Bradesco,agência 3019-8conta corrente 44109-0 e no Banco Itaú,agência 3820,conta-corrente 13109-6. Caso queira colaborar de outra forma, entre em contato com a nossa sede, através do telefone (21) 2285-7779.

A causa das Amigas do Peito vem ganhando cada vez mais adeptos. Muito obrigado a todos os colaboradores por todo tipo de apoio que temos recebido!

—————————————————————————————-

5. Especial: Confiança é essencial na amamentação

Clarissa M. de S. Bottari

—————————————————————————————-

*Quando nos tornamos mãe surgem um monte de dúvidas e incertezas, e a maior preocupação fica por conta da alimentação do bebê. A responsabilidade de nutrir nosso filho é grande, e muitas vezes surgem as inseguranças: tenho leite suficiente? Será que ele está chorando de fome? Diante de tantas dúvidas, questiono: por que é tão difícil confiar no nosso potencial? Somos mulheres, mamíferas, criadas pela natureza para amamentar nossas crias, por que não seríamos capazes de nutri-lo?

Algo se perdeu ao longo do tempo, pois no decorrer dos séculos a espécie humana sempre foi amamentada, nem que não fosse pela própria mãe, mas por uma ama de leite. Algo fez ruir a confiança das mulheres no seu poder de nutrir: a influência maléfica da indústria alimentícia e o saber médico. A sociedade foi incorporando as ‘verdades’ advindas dessas duas fontes e as mulheres foram cada vez mais se sentindo inseguras e amamentando cada vez menos. Tudo isso resultou numa cultura do não-amamentar, que também abalou de forma crucial a credibilidade feminina na amamentação.

Infelizmente o cenário mais comum hoje é o da mãe que complementa porque o pediatra disse que ela não tinha leite suficiente, o da mãe que acabou comprando uma lata de leite porque o bebê chorou por toda a noite e ela achou que era de fome, ou o do bebê que ganhou pouco peso no primeiro mês porque segundo o pediatra só o leite da mãe não era suficiente. As histórias de sucesso e superação são muito pouco valorizadas e disseminadas, e com isso a confiança das mulheres cada vez mais vai se perdendo. Quando esses problemas acontecem, acaba se tornando mais fácil manter a confiança quando a mulher vivenciou na sua história a cultura da amamentação, porque a experiência positiva fica marcada e ela sabe que é possível amamentar.

Todas as mulheres são capazes de amamentar. Todas as mulheres produzem leite suficiente para seus bebês. A troca de saberes e experiências com outras mulheres que amamentaram ou estão amamentando é o melhor caminho para resgatar a confiança. É preciso acreditar e deixar a amamentação fluir.

—————————————————————————————-

6. Agenda de reuniões

—————————————————————————————-

* Grupo de Botafogo: PRIMEIRA sexta-feira do mês, 9h, na Casa de Rui Barbosa, Rua São Clemente, 134, próximo ao Metrô e com estacionamento grátis.

* Grupo da Tijuca: QUARTA terça-feira, 14h, na Igreja dos Capuchinhos, Rua Haddock Lobo, 266. Outra Entrada: Rua Alberto de Siqueira, 29.

* Grupo do Catete: TERCEIRA sexta-feira, 9h, no Museu da República, Rua do Catete, 153.

* Grupo de Niterói: TERCEIRO sábado, 9h, na frente da Biblioteca Infantil do Campo de São Bento, em Icaraí.

*Nos encontramos por lá!

—————————————————————————————-

7. Expediente —————————————————————————————-

Disque-Amamentação: (21) 2285-7779 deixe recado- ligamos a cobrar Visite nossa página atualizada! www.amigasdopeito.org.br ou escreva para amigasdopeito@amigasdopeito.org.brSede das Amigas do Peito Tels.: (21) 2285-7779 - Fax: (21) 2205-7640 Rua do Catete, 214/612 - Rio de Janeiro, RJ - 22220-001 Horário de funcionamento: das 9h às 17h Emergências: ligue (21) 2508-1001 ou 4001-7722, código MOBI: 215 89 75

Para receber o boletim Peito Aberto, envie um email para: noticias_amigasdopeitorj-subscribe@yahoogrupos.com.br

Para cancelar o recebimento do boletim Peito Aberto, envie um email para: noticias_amigasdopeitorj-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para enviar notícias, sugestões ou críticas para o boletim Peito Aberto, envie um email para: amigasdopeito@amigasdopeito.org.br

– Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antivírus e acredita-se estar livre de perigo.