Amigas do Peito

 

“Amigas: Ao receber esta triste notícia me veio a frase: ‘O grande drama da vida não é morrer, é não viver.’ Marco Aurélio Dias da Silva. E que vida linda a da Bibi. Gostaria de agradecer a Bibi onde quer que esteja por ter dado iniciado este movimento tão maravilhoso.”
Magda e Camila (minha filha de 16 meses ainda amamentada)

“Querid@s amig@s, much@s de ustedes conoceran, habran visto, tendran y aun fabricaran las ya mundialmente famosas muñecas que pueden parir a su bebe naturalmente, y luego amamantarlo. Estas muñecas, que ahora podemos encontrar en mil y una versiones alrededor del mundo, con el toque especial de cada cultura y cada grupo de apoyo que las produce, fue una idea original de nuestra entrañable amiga Bibi Vogel, creadora de Amigas do Peito en el Brasil, cante, actriz, luchadora incansable por los derechos humanos y la lactancia materna en sus dos patrias, Brasil y Argentina; pero por sobre todo, un ser maravilloso. Una comun amiga, Nurit, me sugirio la excelente idea de proponer que todas esas muñecas que se oponen absolutamente al modelo Barbie, sean oficialmente bautizadas en honor a su creadora, con el nombre de Bibi. Esa es la propuesta, y espero que esten de acuerdo. un abrazo”
Fernando Vallone (Fundación LACMAT- IBFAN Argentina)

“Aprendi muito com Bibi e com as Amigas do Peito… Conheci Bibi e como seu amigo pude constatar seu idealismo, ética, amizade, exemplo de luta e esperança para que nossos países e mundo fossem melhor… Proponho, como sugere nossos amigos argentinos, que todas as bonecas que amamentam passem a se chamar Bibi Vogel.”
Marcus Renato de Carvalho, Ccoordenador da lista L-Materno e da página Aleitamento.com, que também homenageia Bíbi Vogel

“É com estupefação e muita tristeza que tomo conhecimento desta notícia. Foi com muito prazer que entrevistei a Bibi para a minha tese de doutorado. Sua emoção e força ao falar de amamentação me contagiaram. Creio que a homenagem proposta é de uma grande sensibilidade. Espero ver muitas bonecas BIBI nas mãos de nossas crianças, espalhando essa mensagem bonita da amamentação e perpetuando esse trabalho para o qual ela se deu com tanto amor. Meu abraço especial às Amigas do Peito nesse momento de dor.”
Gilza Sandre-Pereira

“Olá, pessoal, Também conheci a Bibi e tive o prazer de recebë-la em minha casa, por alguns dias e ficamos juntas em Bangkok, após o Forum Mundial da Amamentação em 1996. Estivemos afastadas nos últimos tempos, mas quero expressar todo meu respeito e admiração por ela. Foi, sem dúvida, uma mulher importantíssima para o aleitamento materno, no Brasil. Quero enviar nossa solidariedade nesse momento de dor, para as Amigas do Peito. Acho a idéia da boneca genial. Chamá-las de Bibi Vogel talvez fosse muito longo e pesado para as crianças, mas acho que é maravilhosa a idéia de que se chamem BIBI, e todos nós sabemos que é uma homenagem a ela. Claro que ainda tenho que conversar com as meninas do Origem e com as mulheres do grupo comunitário, que fazem as bonecas, mas defenderei a proposta. Um abraço,”
Denise Arcoverde - Grupo Origem homenageia Bíbi Vogel

“Quando descobri a L-materno, alguns anos depois que tive a minha segunda filha - Fabiana - (que hoje está com 12 anos) localizei e-mails da Bíbi Vogel e logo perguntei a ela se era uma atriz brasileira, que trabalhou em telenovelas e filmes aqui, já que estava morando na Argentina. Percebi que ela foi bem discreta na resposta e a partir disso, fomos ficando “curiosas” uma pela outra até que no Fórum Social Mundial de 2002 a conheci juntamente com outra defensora do aleitamento, Maria Lúcia Futuro. Uma pessoa querida, amorosa e totalmente envolvida com a sua luta, em defesa do aleitamento e em defesa dos direitos humanos. O coração está apertado com a notícia que recebi da Argentina. Só reforço minha solidariedade à família, aos amigos mais íntimos, e rezo por ela. Grande abraço fraterno.”
Neusa Ribeiro, Porto Alegre.

“Dear Claudia and friends, I have just heard the sad news of Bibi’s death and would like to share in your / our sadness. Although I met Bibi only once, and spoke only briefly with her, I have not forgotten her, as she made a strong impression upon me. She was energetic, witty, magnanimous, and full of love to give. It is always sad when such good people have to leave us. Although we are certainly full of regret, I think we can honor Bibi best by that which I am sure she wanted us to do most: namely to continue her work in her spirit. I, for one, will not forget her. With kind regards,”
Willie

“Fiquei muito triste com a nota q já tinha recebido no sábado. Até hoje estou chocado e muito abalado! Já mandei algumas notas p alguns jornais e gostaria de homenagea-la de duas formas. [...] Eu adorava demais a Bibi e tinha paz ao seu lado. Quero retribuir o bem q ela me fez, a disposição com a exposição, com a confiança com meu trabalho. Um beijo,”
André Barroso

“As Bíbis não morrem - se encantam! Pessoas como a Bíbi não falecem, não morrem, não deixam de existir, não somem, elas não estão enquadradas nesse trivial que conhecemos e convivemos. A Bíbi é uma estrela e agora temos mais um motivo a mais pra olhar pro céu nas noites estreladas, ela está encantada e podemos encontrá-la em qualquer lugar até fora dos nossos sonhos, porque ela transcendeu, saiu na frente de todos, decidiu, não esperou que falassem para depois falar, brigou por aquilo que achava certo, quando andavamos pelas ruas de Buenos Aires e ela catava tudo quanto era panfleto político, social, levava pra casa e discutiamos até altas horas é que me dei conta de que ela não era normal e que bom que ela não era normal. Tenho fitas de shows ao vivo que fizemos juntos em Buenos Aires e muitas, muitas fotos mas só isso não me basta, tenho falado com Deus, todas as noites, a vida inteira e com a Bíbi, basta um pouquinho de silêncio e ela aflora dentro de mim, me falando sobre música, sua política, sua etnia, sua luta na APDH e as Amigas do Peito, que passou a ser a sua familia. Sinto muita falta dela, mas vou buscando alento no que nós dividimos por mais de trinta anos, e, isso me que ela não morreu.”
Loni

Ao lado, foto da entrevista de Bíbi Vogel ao fanzine Lance Legal, de jan/1991, editado pelo fã clube de Guilherme Arantes, com quem Bíbi fez uma composição. A cópia nos foi enviada gentilmente pelo Edson, que também organizou uma linda página-homenagem sobre Bíbi Vogel.
Edson dos Santos Júnior

“I am so sorry to hear what happened to Bibi, Great woman, Unstopppable. She was my inspiration, she always had the right word, she was able to calm a sea, with the wisdom of her words. I f I could please get the address where I could send a card to her family I would thank you. I know she is in peace and please give a hug and my condolences to her family.I am just a person, a mother who admired her, she will always live in my heart. She helped me when I needed it the most.”
Betty Wong

“A Amigas do Peito: Ante la noticia de que Bibí ‘pasó al otro lado del espejo’, nos recreó la imagen de su aparición con su bebita Mayra en los encuentros de ÑuÑu para criar amamantando a su hija, y de ahí la historia de Bibí Vogel una madre que nunca destetó de su derecho de amamantar y que desde ÑuÑu lo llevó a su Patria y desde ella creando Amigas do Peito, Amigas del Corazón, desparramó con su militancia en coherencia de mujer y política a toda esa inmensidad del Brasil.
ÑuÑu también recogió el impetu de esa militancia en mujer y política debiéndole el desarrollo del primer grupo de encuentro en Buenos Aires que con ella recorrió los barrios de Almagro, San Cristobal, Once, continuandose este en Floresta ya sin ella, pero con su fuerza. ÑuÑu convoca a todo lo que la recuerde y en recuerdo de ella y sus ‘amamantadas’, que en los próximos encuentros de ÑuÑu y de otros grupos femeninos de apoyo a la crianza en amantamiento se la evoque, en el primer momento de ellos Amamantando.”
Dr. Jorge W. Díaz Walker, Fundador y Secretario actual de ÑuÑu - Asociación de Ayuda Materna. 1974 - 2004 - 30 Años Amamantando en Argentina del Mercosur

“Quem morre fica encantado, já dizia Guimarães Rosa. Bib nos encantou em vida, estará para sempre encantada.”
S. Simões

“Dear Rose/Amigas do Peito, I am so very, very sorry to hear that Bibi is no longer with us here on earth:-( She was such a wonderful human being and her life made such a difference to so many people, starting with her family and her friends and to so many breastfeeding mothers, babies and families. I would really appreciate it if you could please send me an address of her daughter, so that I can send her a card with my sympathies. Also, Rose, I am wondering if you would be able to write something about Bibi that we could put in the next issue of the WABA Mother Support Task Force E-Newsletter. I would love it if you could. You can send what you write to me and I will forward it to the Editors of the newsletter. The next issue should be sent out about the first of July. If you want, you can write it in Portuguese and I will translate (if that would make it easier for you.) My thoughts and prayers are with all of you who were such good friends with Bibi. Abracos and Love”
Becky

“Querid@s amig@s da Bibi: [...] Ella estaba muy agradecida por todo ese amor que la rodeaba y - porque no decirlo - a veces le pesaba! Pero sabe que en cada gesto de cada amigo estaban todos los otros amigos que la queremos tanto! Perdonen si aun no puedo ser mas sintética, pero siento la necesidad (mas que el deber) de transmitirles lo que ella nos dejo a todos: ese amor incondicional y ese compromiso con la vida sobre todas las cosas. Por eso, les pido a los que tienen otras partes de esa lista interminable, que les extiendan este mensaje. En este momento la estoy escuchando cantar canciones suyas y de otros, de los 60,70 y 80 porque si no me falla la memoria a partir de los ‘90 la pasion se concentro en la APDH y lactancia! Revivo mi propia historia, vinculadas que estamos a los mismos autores, luchas y canciones, las que canto invariablemente a todas! Dulcemente, Bibi esta aqui agora! Aun estoy muy triste, pero cuando la escucho cantar empiezo a creer que SOLO podemos permanecer na memoria de outros se les deixamos provas de nossa passagem por aqui! La veo cantar, com la carita de los 20 que les anexo a ésta ! Y me siento FELIZ. Espero compartir con los que vengan el miércoles a Chacarita esta grabacion con la cual empezo’ - delicada pero certera - a despedirse en noviembre ultimo, cuando sospecho que quizas era hora de pensar en esas cosas… [...]”
Heloisa Primavera

“Querida Heloísa y a todos los amig@s de Bibi: Fue muy duro encontrarme con este último mail. [...] En el caso de nuestra Bibi, todo se hace más difícil y triste. Joven, plena de proyectos, comprometida, aguantadora, luchadora y tantas tantas cosas que se pueden escribir de ella. Su muerte es un alivio para el infierno del que ella ha hablado. Para mí es un vacío muy grande. La quise mucho,la aprecié mucho y…me duele profundamente su partida. No iré a Chacarita (hoy miércoles ), pero estaré acompañando desde la distancia. En un mail anterior (de ayer) que al parecer no llegó, les cuento que tengo el cassette con la s canciones que grabó con Loni Rosa. Gracias a la tecnología actual, tal vez se pueda pasar de cassette a Compact. Quiero aportar con la posibilidad de prestarlo para que aquellos que deseen escucharla y tenerla presente desde la música, su canto y su vitalidad, lo puedan tener. Un muy dolido adiós a Bibi y un abrazo fraternal a todos los amig@s que comparten hoy este pesar.”
Felunia Gelblum

“Querid@s amig@s, queremos rendirle un merecido homenaje a Bibi en las páginas de nuestro boletin En-Red-Dados. Necesitamos fotografías de buena calidad y si alguien se ofrece a escribir algo, bienvenido. Gracias desde ya, un abrazo”
Fernando Vallone - Fundación LACMAT (lactancia materna) - IBFAN Argentina

“Oi, amigas: quanta emoção, quanto carinho, quisera ter tantas amigas junto de mim quando minha hora chegar. [...] Que Bibi seja recebida com todo o amor pela entidade budista feminina que homenageamos ontem à noite, (lua cheia) por conta de outro amigo que se foi. Ela é a Tara Verde, e que receba também em seus braços a Bibi que a tantos amou e cuidou. Bjs a todas as Amigas do Peito”
Erica Witte

“Amigas, Meus sentimentos à família da Bíbi. Foi uma pessoa que conheci somente através de emails, quando me pediu que participasse com desenhos de humor na exposição sobre amamentação. Me deixou uma imagem muito simpática, carinhosa e sobre tudo uma guerreira na luta para amamentação.”
Biratan, cartunista

“Queridas Amigas: Foi com grande pesar que recebemos a notícia do passamento da Bibi… ela será sempre lembrada, com muito carinho, por todas nós que fazemos a LLLM. Recebam nosso abraço afetuoso. Com muito carinho,”
La Leche League de Maceió

“Lamento mucho el fallecer de Bibi. En el momento que me enterré de que se fue de este mundo tan tranquilamente, recordé muy claramente mi tiempo en BA en el mes de diciembre junto con Bibi, Mayra, Alfredo y con sus amigas Susanna, Rosa, Anna… Qué tiempo más especial del que nunca me olvidaré por muchas razones, pero sobre todo por haber concocido a una mujer tan especial!!! Para mi Bibi y su modo de ser, especialmente bajo esas condiciones tan difíciles para ella, siempre será para mi un ejemplo de dignidad, compasión, cmprensión, empatía y fuerza!!!! Querida Bibi, que descanses en paz y que estés orgullosa de todo lo que nos has enseñado! Querida Mayra y amigos: os deseo toda fuerza para seguir viviendo con esta pérdida tan enorme.”
Cecile Brand

“Lamento mucho comenzar la semana con esta noticia. Con Bibi solo tuve un trato laboral, cada 15 o 20 días aproximadamente, pero las pocas veces que tuve la suerte de verla fue una grata experiencia. Con lo poco que llegue a conocerla, puedo decir que era una persona de gran fortaleza, valor y espiritualidad. Así que lo único que puedo decir, es que lamento mucho su perdida. Saludos para todos los que la conocieron,”
Gabriel Alvarez

“Desde que a doença avizinhou vida e morte e mais ainda nestes últimos dias, vocês e Bibi vem me ensinando que só quem clara e delicadamente vai tecendo a vida é que se faz capaz de cuidar e humanizar também as circunstâncias da morte. Obrigada pela força que vocês vem me passando. Beijos e até a nossa comemoração no CEDIM.”
Irene

“Dear Marta: We are all very sad to hear about Bibi’s passing on. I am so glad we took your advice and had her in our WABA International Advisory Council (IAC). It was brief but a beautiful exchange! There is a lovely poem by Margaret Fishback Powers that I am sure Bibi would have loved.

Do not stand at my grave and weep
(by Margaret Fishback)

I am not there. I do not sleep.
I am a thousand winds that blow.
I am the diamond glints on snow.
I am the sunlight on ripened grain.
I am the gentle autumn rain.

When you waken in the morning’s hush,
I am the swift uplifting rush
of quiet birds in circled flight.
I am the soft star that shines at night.

Do not stand at my grave and cry;
I am not there. I did not die.

Perhaps someone can translate it into Spanish & Portuguese.
Please send her family our heartfelt condolences.”
Anwar Fazal, Chairperson Emeritus/Director
cc WABA’s SC, Michael Latham & Elisabet Helsing

“Sinto muitissimo, a vida dela, sua história, sua luta sempre me comoveram. Sua partida deixa uma imensa saudades, mas tem sua obra, obra de todas vocês. Viva Bibi, Um beijo”
Bruno (Liberati)

“As amigas do CEMINA enviam uma abraço carinhoso e apertado para as Amigas do Peito e se solidarizam nessa hora de dor. Ficamos aguardando a confirmação da hora e data da homenagem à nossa querida Bibi Vogel.”
Madalena

“Queridas AMIGAS, Com a presente, manifesto meus sentimentos de estima e pesar pela notícia, confiando que uma história de vida terrena construtiva e exemplar, como foi a da estimada AMIGA, traduz-se em no nível de paz e luz que certamente ela se encontra no momento. Meu sincero sentimento, em nome também de toda a equipe do escritório Matos & Associados Advogados. Com imenso carinho”
Simone Vieira

“Caríssima Heloisa, Amigos de nuestra amada Bibi, Con mi corazon destrozado mismo a distancia estaré presente. Pido, por favor, que no olviden de basar en mi nombre a mi querida Mayra. Gustaria de saber todo sobre el ritual de despedida. GRACIAS BIBI POR SABERLA ETERNAMENTE VIVA EN NUESTROS PENSAMIENTOS!! Gracias”
Geraldo Casé

“PARA QUEM A CONHECEU, FICA A SAUDADE…”
Tereza Toma

“Entristece a todos que conheceram o trabalho e a pessoa de Bibi Vogel, a sua passagem.Certamente fará falta.Que Deus pai todo poderoso a receba, na sua santa paz. Meus sinceros sentimentos.”
Danuza Souto

“Querida Heloisa: En medio de la profunda pena que todos sentimos por la ausencia física de Bibi te mando un abrazo muy fuerte que pueda significar muchas gracias !!!! y que abarque a todas sus amigas y amigos, que con tanto cariño la recuerdan. Ayer por la noche escuchéa Bibi cantar. Qué emoción, qué hermosas canciones, cuántos recuerdos… Bibi sigue y seguirá estando a nuestro lado cada vez que tengamos contacto con la bondad, la belleza, el amor, la solidaridad, la humanidad. Gracias por el esfuerzo tuyo y de tu hijo (creo que dijiste que él haría las copias). Otro fuerte abrazo.”
Bella

“A MORTE DE BIBI: Sem dúvida, uma das atrizes mais sublimes do cinema brasileiro das décadas de 60 e 70. [...] A verdade é que ela tinha rosto universal, mas curiosamente se encaixava perfeitamente a tipos regionais; talvez porque possuia a catadura das grandes atrizes trágicas (da dimensão de uma Maria Callas, no filme de Pasolini, Anouk Aimée e Irene Papas). [...] Imagens assim nós fazem acreditar em Deus.”
Trechos de homeagem à Bíbi Vogel divulgada em Reduto do Comodoro

“Queridas AMIGAS todas! A doce e corajosa Bibi VOGEL nos deixou, mas suas obras ficam! Registro aqui meu eterno agradecimento a ela e às AMIGAS DO PEITO que no ano de 1982 foram apoio inestimável para que eu pudesse continuar amamentando meu filho Eduardo. Nesse tempo eu trabalhava fora todos os dias, saindo de casa às 6:00hs da manhã e só voltava às 16:30hs. Estava aflita e ao procurá-las, recebi do grupo de mães voluntárias ajuda humana, solidária e confortadora - em particular da própria Silvia - assim pude não só continuar amamentando meu filho com serenidade, como também durante muito tempo ajudei no projeto voluntário de aleitamento materno. Foi um tempo feliz de experiências maravilhosas! A Silvia hoje certamente está mais viva do que nunca. Ela VIVE, em um céu de muito amor! beijos a todas,”
Elisabeth Ganter

“Caríssimas Amigas do Peito: Foi com grande tristeza que ouvi a notícia do falecimento da grande mulher e atriz Bíbi Vogel. Só hoje tomei conhecimento dessa perda tão preciosa. É a primeira vez que visito essa página e fiquei maravilhada com o trabalho desenvolvido por vocêss e impulsionado por essa mulher linda em todos os sentidos que se foi ainda tão jovem. Lembro de que em 1980, quando eu estava grávida de meu terceiro filho e a vi na Tv, falando sobre amamentação, fiquei encantada porque já gostava dela pelo trabalho na novela Nino, o Italianinho, e mais porque, naquele momento, ela me passava uma imagem especial e marcante, trazendo à baila um assunto tão importante e tão apropriado para aquele momento que eu vivia. Sinto muito que tenha partido com tanto sofrimento, mas fico feliz que tenha sido homenageada em vida, reconhecido o seu trabalho em prol da mulher e que tenha vivido todos esses anos cercada de verdadeiras amigas do peito, que agora lutam para dar continuidade a um trabalho tão bonito e feito com tanto amor.Vocêss irão conseguir e eu vou guardar na memória a lembrança dessa grande mulher e atriz e por tudo o que ela significou de bom para nós mulheres. Sigam em frente. O trabalho não pode parar.”
Nelma Werneck

“Mis condolencias para todos ustedes por la pérdida de Bibi. No la conocí y por los mails que he leido en Lacmat pude ver que fue una mujer remarcable. Me gustaría conocer más de ella y de su trabajo en lactancia. Un cariño grande para todos ustedes.”
Mónica Juárez de Bracco (Red Lacmat) Argentina

“Beth: É verdade, ela vive em cada uma de nós. Para mim, foi um ídolo de adolescência e uma amiga adulta.Quando ela ia passar férias lá em casa como colega dos meninos, mais velhos, eu adorava estar por perto. E ela, carinhosamente, deixava de ir aos bailes no” clube de xadrez de Araruama” pra ficar comigo, pois a mamãe não me deixava ir junto.Assim, a mãe acabava cedendo( ou não)… Quando soube da morte do Augusto, ela ainda esteve aqui em casa e parecia bem.Que a Divina Mãe a ilumine no novo plano em que se encontra e de onde, certamente, ajudará muitas outras pessoas. Obrigada pela mensagem. E que todas prossigam o trabalho das Amigas do peito!” Beijos,
Duda (Dulce Otero)

“Tive a oportunidade de participar do grupo Amigas do Peito em 1988/89 se não me engano; meu filho Guilherme já tinha completado os 2 anos que mamou no peito, ele nasceu em 85… conheci o grupo e me identifiquei com a proposta de levar informação sobre a importância do aleitamento materno às pessoas, em praça publica.Participei como repórter fotográfica voluntária do projeto AmamentArte durante mais de um ano. A energia da incansável Bibi era mesmo contagiante. Ainda guardo os negativos e algumas fotos, dessa época, com muito carinho. [...] Beijos a todas”
Stela Cramer

“Prezadas amigas, É com grande pesar que tomamos conhecimento da morte da Bíbi Viogel. Na sessão solene, promovida pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da ALERJ, por ocasião do 8 de março e entrega do Diploma Mulher-Cidadã Leolinda de Figueiredo Daltro, certamente um dos momentos mais marcantes foi a transmissão do vídeo da Bíbi e a homenagem das Amigas do Peito. Todas nós ficamos bastante emocionadas. A garra, a luta e perseverança da Bibi Vogel foi e continuará sendo um exemplo para todas as mulheres. Um grande abraço a todas”
Inês Pandeló, Deputada Estadual, Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher

“A diez días de la partida de Bibi, recién hoy puedo hilvanar unas palabras:

PARA BIBI
Cuando partiste
después de nuestra despedida telefónica
Primero se agotaron
mis lágrimas
Luego fueron mis palabras
Y ahora me quedé sin voz
Sin vos que significa
renunciar a escucharte
noche a noche
en el teléfono,
a sentir al uinísono
a apoyar nuestros sueños
a mirarnos y entendernos
Tu voz se me cuela
cantada, encantada
mientras mi voz
desaparece
muda de vos.
Beso a todas”
Ana Novick

“[...] Tinha-a na memória como a bela parceira do Nino, o italianinho, e não acompanhei sua trajetória. [...] deixo aqui meus votos para que o exemplo da Bibi permaneça vivo a todos que se engajarem na sua luta. Um grande abraço e obrigado por escrever.”
Luciano Pires

“Oi, minha claudinha querida: [...] a vida e a morte de Bibi Vogel, a sua mensagem e a menção à minha poesia me comoveram acho que demais. Aí escrevi um montão de coisas, um montão de linhas que ficaram por aqui mesmo. mal traçadas, embaraçadas, serviram para desobstruir vias respiratórias que ficam meio congestionadas por essas épocas de semana santa quando papai de uma queda da moto foi ao chão, sábado de Aleluia anos mais tarde fiz aquela poesia - MEMÓRIA- da qual você gosta e que eu adoro que você goste estou contente dela servir de algum conforto nesses momentos em que precisamos nos alimentar do invisível, do intangível, do para sempre nosso. Dolorosamente próximo e distantes de quem mais amamos… acho que toda história de amor é bonita porque envolve um tempo de trocas - mais que doação, uma transfusão- de alegrias e dores. se não desse tempo não haveria história e se não houvesse espaço de troca não seria amor. você, querida Claudia, que se destinou a partejar a vida, a doar sua luz ás parturientes, sabe dessas coisas mais que eu, meio dormida nesse final de Páscoa. Agora vou enfiar aqui a bobajada que escrevi ontem pensando no papai e na poesia:que lembrei porque você, mais uma vez, lembrou-me dela.
E VIVA A BIBI! QUE OS ANJOS A RECEBAM COM CANTOS E FLORES!!!”
Glória Leal

“Querida Gloria, seu poema foi lido - mais uma vez - na homenagem à Bibi, numa festa linda, de Gracias a la vida, onde ouvimos música e poesia e cantamos juntos. Seu poema é meu remedinho de alma, quando preciso aceitar que a morte faz parte da vida e que para viver plenamente tenho que morrer um pouquinho cada dia, e minha escolha é viver plenamente… usufruir da dor e da alegria! [...] Viva a vida! Tenho chorado ainda muito quando lembro da Bíbi, hoje por exemplo quando saía de casa às 3 da manhã, dediquei meu trabalho à ela, mas tenho chorado de emoção, pois parte desta minha atual caminhada foi ela quem me apoiou… sem nem saber! Gracias, Bíbi, quando me vejo hoje, quando vejo uma mãe carregando um bebê de kepina, quando fui na aula de especialização na Uerj e vi a professora falar que o movimento feminista ajudou no parto ativo e fisiológico, quando ouço o disco da Bíbi cantando ou vejo os retratos de nossos filhos brincando juntos…tenho chorado de emoção, de saudade, mas não queria mais prender Bíbi à uma vida de dor e sofrimento. Gracias Bíbi, porque você partiu. beijos”
Claudia Orthof

“Claudinha querida: estou super sensibilizada com as bonitas mensagens para Bíbi. Penso em vocês, grata por compartilhar sentimentos de tanta solidariedade e carinho. Um beijo afetuoso”
Maria (Zezinha)

“…O amigo que vai ter saudades”
Rubens Ewald Filho (Clique aqui para ler a homenagem completa do amigo de Bíbi, publicada pela DVD Magazine)

“Tenho recebido, lido e relido diariamente os e-mails que falam desta grande, imensa mulher Bibi Vogel. É simplesmente fantástico alguém ter passado pela vida e deixado um rastro tão significativo para tanta gente. Eu fui uma das mulheres que teve a sorte de encontrar Bibi em seu caminho, em 1980. Com As Amigas do Peito recém fundada, fui mais uma mulher com sua filha recém-nascida, Taissa, a estar presente nas reuniões semanais do grupo de mães fundadoras. Meu leite já tinha secado e, através das informações e do carinho recebido nestas reuniões, o leite voltou abundante, podendo amamentar minha filha até ela completar 1 ano. Bibi Vogel foi, é e será sempre uma luz a ser seguida. Um grande e afetuoso abraço a todas e a todos”
Catherine Beltrão (Nova Friburgo/RJ)

Ao Edson, editor do Lance Legal, fã-clube Guilherme Arantes: “Fiquei muito emocionado com a homenagem justa e digna à Bíbi Vogel. Foi uma mulher lutadora , com princípios e ideais inabaláveis. Sofreu com o preconceito de uma sociedade hipócrita e egóica , que premia as espertezas e as superficialidades, castigando quem tem algo inovador a acrescentar. Foi uma amiga leal , uma mulher belíssima por fora e por dentro, um luxo de pessoa especial. Ter tido algum papel na sua vida é para mim um privilégio. Saibam todos que, antes de qualquer pessoa , foi ela quem acreditou em mim e no potencial transformador da minha música. Devo tudo a ela, e não vou decepcioná-la jamais, onde quer que estiver. Sei que está muito bem acompanhada, junto com seus entes mais queridos, Che Guevara, o homem mais lindo que o mundo já cultuou, Violeta Parra e Elis, as mulheres mais interessantes e sanguíneas da America Latina. Ela me ensinou e ajudou a aprofundar o carinho por Taiguara, entre os mais importantes artistas que o Brasil já teve, me deu força quando eu mais precisava. Tenho saudades dela, mas não é de hoje. Ela está e estará guiando meus caminhos aqui na Bahia, com certeza abençoando um milagre que estou implementando. O tempo dirá. E, por ela, terei anos e anos de garra e luta, sucesso com certeza, porque o tempo não para. Abraços”
Guilherme Arantes

“Amigos da Bibi, ainda estou muito triste para falar sobre a Bibi. Mas queria compartilhar com vocês algumas fotos da última vez em que a vi, em fevereiro de 2002 na praia da Urca, no Rio de Janeiro. Ela me pediu para fotografar a lua. Um abraço para todos”
Fatima Ali

A tod@s que escreveram, nosso muito obrigada!
Amigas do Peito

49 mensagens até 19/04/2004, 12:00 h. Para ver sua mensagem nesta página, por favor, envie um email para karinak@alternex.com.brou amigasdopeito@amigasdopeito.org.br.