Amigas do Peito

04/05/2004 - Folha de S.Paulo

Pesquisadores do Centro Médico do Hospital Infantil de Cincinnati, nos EUA, conduziram o primeiro estudo para detectar a presença de uma proteína no leite materno humano que pode explicar a associação entre amamentação e risco reduzido de obesidade.

A proteína é a adiponectina, que afeta o processamento de açúcares e lipídios. Os pesquisadores constataram a presença dessa proteína no leite materno e acreditam que ela possa ter influência na “programação” metabólica dos bebês.